13.6.17

O abraço

Porque se abraçam sem se tocar,
E acabam se tocando com o coração,
A foto para a posteridade recordar,
Parece que estão de combinação...

Porque tão delicado esse abraçar,
E tão gentil essa aproximação:
Miguel que parece quase sonhar,
Vitor Hugo, um primo que parece um irmão,

E a fotografia desse abraço,
O colo que permite aos dois o laço,
A luz que transborda em outra dimensão,

Ah, que fotografia preguiçosa.. .
É sono ou serão dois dedinhos de prosa?
Os que viverem, verão...

5 comentários:

Regina disse...


Ler gente...

bara disse...

https://escriberespem.wordpress.com/

Gabriely disse...

Oi, vem dar uma olhada no meu post https://goo.gl/CVSg6Z

Clarice Rebelo disse...

O seu comentário aguarda moderação.

Olá gostei muito do seu blog. Ótimos poemas, ótimo conteúdo.

Se puder visite a minha página também https://apoesiaemcena.blogspot.com.br/

obrigada e boa semana.

Grimmwotan disse...

Gostaria de compartilhar este vídeo com uma poesia a respeito do Brisingamen, entoada em português:
..
https://www.youtube.com/watch?v=Ru-hmQ5TP-w&t=5s