10.6.17

A minha mãe

E quando em volta tudo é fome e frio,
E quando tudo parece solidão,
Como um mergulho num grande vazio
Sem esperança de salvação,

E quando é desumano o desafio,
Como uma carta de condenação,
Como o afundamento de um navio,
Como tentar seguir na contramão,

Então é nessa hora que ela cresce,
Inabalável, como uma prece,
Inteira e cheia de decisão,

Minha mãe, meu exemplo de coragem,
A minha companheira de viagem,
A minha fonte de inspiração...

4 comentários:

Só Pra Constar disse...

Que bonita!

Só Pra Constar disse...

Que bonita!

Geovania Oliveira Fernandes disse...

Que linda amei !!

Geovania Oliveira Fernandes disse...

Se poderem dão uma olhadinha no meu blog de poesias tbm
poesiaviverbem.blogspot.com