15.12.09

O Amor
Para Helder e Silvana em seus 25 anos de casado


Que seja de longe a palavra mais vivida,
A mais falada, cantada e declamada,
E porque mais falada, a mais sentida,
E porque mais sentida, a mais usada.

Que seja a palavra mais permitida,
Que nunca seja a palavra protelada,
Como fonte de luz, a mais bebida,
Como fonte da vida, a mais sonhada,

Que não se perca nunca distraida,
Que não se encontre nunca dividida,
Que não se esqueça nunca abandonada,

Que seja sempre e para toda a vida
Redesenhada, fortalecida,
A presença de Deus multiplicada...

Que dure para além da eternidade,
Que viva muito mais que a vida inteira,
Que não se contenha, como é a calamidade,
Que não se limite, como é a cachoeira,

E que transforme com facilidade
A vida comezinha e corriqueira
Como um poema descreve a eternidade,
Como um falcão sobrevoa a cordilheira...

Que esteja acima da felicidade,
Que não se curve ante a dificuldade,
Que não se renda às horas mais vazias,

Que seja para sempre então lembrada
Como era um dia quando foi provocada,
Doce como era nos primeiros dias...

3 comentários:

Rosângela disse...

Um "doutor" quando é poetinha, doura a palavra.

E ela é douradoura...
Como todo casamento deveria ser.

Digo deveria, porque separar ações é tão trite...

Rosângela disse...

triste...

Rosângela disse...

http://www.youtube.com/watch?v=Ia9jDu3Lpww