22.2.09

Carnaval

O verso tentou,
O soneto escreveu,
A quadra, absoluta, se exibiu...
Mas não adiantou...
Anoiteceu
E o surdo,
Ensimesmado,
Não ouviu...

2 comentários:

Rose disse...

"Manopoeta":
Obrigada pelo carinho de suas palavras lá no "Eternessências..."!
É sempre uma alegria lê-lo!
Aqui, as palavras caíram no samba e, no ritmo da poesia, puseram o bloco na rua!...
Belos versos estes!...
Um beijo de ternura!
Rose.

Rosângela - discípula aprendendo... disse...

Os surdos já estão ouvindo, amado! Creia, tão somente creia!